28 setembro 2010

Ver e Escrever

Há um provérbio que diz para observarmos, escrevermos e depois expormos com toda a clareza. A visão de um objeto estimula os nossos órgãos dos sentidos. Caso não tomamos nota, aquele estímulo se esvai e não recebe o fluxo energético que lhe diz respeito. Contudo, se nos habituarmos a registrar essas ocorrências, vamos formando um enorme estoque de conhecimentos.

O crescimento desse banco de dados pessoal assemelha-se ao crescimento do grão de mostarda do Evangelho, ou seja, a menor das sementes tornou-se a maior das árvores. Pode ser comparado também à sentença: “Ao que muito foi dado, muito lhe será acrescentado, mas muito lhe será exigido”.

No início, escrever pode resultar num grande esforço, especialmente para vencer o comodismo e a preguiça mental. Depois, com o hábito, o procedimento se torna natural, espontâneo. Escrever tem relação com a percepção da verdade. No início, a verdade tem raízes amargas, ou seja, temos que fazer esforços para nos desvencilharmos das fantasias, dos prazeres mundanos, dos preconceitos. Depois, livres desses pensamentos, ela produz os frutos sazonados da compreensão e da serenidade do espírito.

O hábito de escrever, arraigado em nossa conduta, é como uma segunda natureza. A vontade de escrever vem-nos sem que a pedíssemos. Ela simplesmente aparece. Basta apenas que peguemos um lápis e nos coloquemos em posição de escrever, pois uma palavra puxa a outra e vamos formando frases e pensamentos. Ao divulgamos essas frases e pensamentos, estaremos auxiliando os outros seres humanos.

Não percamos a oportunidade de exercitar a escrita. Ela é de grande valia para o nosso progresso mental e espiritual.

ver mais

26 setembro 2010

Pérolas Gramaticais


As "pérolas gramaticais" servem para designar o uso de vocábulos inadequados. Eis alguns deles:
Gostaria de informar que o período de matrícula inspirou. (expirou)

Agora que estou informatizado, cobrarei meus direitos. (informado)
O maior matrimônio do país é a Educação. (patrimônio)
A vida é um conto de fábulas. (fadas)

Tiradentes, depois de morto, foi decapitulado. (decapitado)

A capital de Portugal é Luiz Boa. (Lisboa)
O principal rio nos Estados Unidos é o Mininici. (Mississipi)
O acidente foi no célebre Retângulo das Bermudas. (Triângulo)
A ciência progrediu tanto que inventou ciclones, como a ovelha Dolly. (clones)

O problema ainda é maior em se tratando da camada Diozoni. (Camada de Ozônio)

O Euninho já provocou secas e enchentes calamitosas. (El Niño)
É um problema de muita gravidez. (gravidade)

Existem raios ultra-violentos. (ultravioletas)

Os lagos são formados pelas bacias esferográficas. (hidrográficas)

Nao foi ilusão idiótica o que eu tive. (ilusão de ótica)

Isso é crime de falsidade biológica! (ideológica)
É necessário ler a bússola do remédio. (bula)
As mudanças ocorrem devagarosamente. (vagarosamente)

Como diz o ditado: é duro agradar a pobres e troianos. (gregos)
Eu concordo em gênero e número igual. (gênero, número e grau)
Acho que minha professora é lésbica, pois está sempre olhando para cima. (estrábica)

ver mais

24 setembro 2010

Leitura Dinâmica

“Compreender é entender o que se lê”.

A leitura é um processo de decodificação de símbolos gráficos. Quando lemos devagar, enviamos à mente uma mensagem fragmentada, ativamos a memória de curto prazo, por isso esquecemos. A Leitura Dinâmica é uma técnica, segundo a qual as palavras escritas são apreendidas através da visão, que as transmite diretamente ao cérebro sem "ouvi-las". Se lermos por unidades de pensamentos (leitura rápida), obrigamos o cérebro a elaborar imagens mentais que, ativando a memória a longo prazo, guardará a informação.

Numa leitura, há: o ponto de fixação (lugar onde a vista se detém para ler); parada ocular (tempo gasto durante a fixação); salto de olho (movimento feito entre um e outro ponto de fixação). Como a leitura só ocorre durante as pausas do globo ocular, o ideal seria ler por unidade de pensamentos e não de forma silábica, como normalmente fazemos. Observe que um leitor eficiente lê cerca de 500 a 800 palavras por minuto; o mau leitor, apenas 150 a 200 palavras por minuto.

O leitor dinâmico esforça-se para: reduzir os pontos de fixação; diminuir os saltos de olho; reduzir o tempo da parada ocular; acelerar os movimentos de retorno; eliminar os movimentos de retrocesso. Um leitor dinâmico vê os símbolos gráficos e evoca não cérebro a ideia correspondente.

Fonte: Curso de Memorização e Leitura Dinâmica (Curso 24 Horas)

ver mais

22 setembro 2010

Curso de Memorização e Leitura Dinâmica (Módulo I)

"A verdadeira arte da memorização é a arte da atenção".
Samuel Johnson


Os principais tópicos do Curso de Memorização e Leitura Dinâmica são:
Módulo 1: Memorização
  • Atenção, Observação e Associação
  • Inconsciente Coletivo
  • Testes
  • Concentração
  • Registros Cerebrais
  • Técnicas de Concentração
  • Exercício Respiratório
  • Técnicas de Ligação Mnemônicas
  • Encadeamento
  • Técnicas de Fixação Mnemônicas
  • Alfabeto Fonético
  • Palavras de Fixação
  • Como Memorizar Discursos, Artigos, etc.
  • Como Memorizar Datas
  • Como Memorizar Números de Muitos Dígitos
  • Como Memorizar Nomes e Fisionomias
  • Como Memorizar Características Pessoais
  • Como Memorizar Prenomes e Telefones
  • Conclusão - Memorização
É importante considerar que as habilidades são regidas por leis. A primeira estipula:
Toda habilidade desenvolve-se com a prática, até as respostas se tornarem automáticas e instintivas.
A segunda lei determina:
A habilidade deteriora-se quando não é aplicada, acabando por perder-se, se negligenciada.
Edward Lee Thorndike, psicólogo norte-americano, autor de trabalhos sobre dificuldades na aquisição de conhecimentos, autoridade em educação de adultos, declarou: A idade não é empecilho para a aprendizagem de novas profissões ou qualquer coisa que se queira fazer, em qualquer etapa da vida.
Mnemônica é aquilo que ajuda a memória, a arte de desenvolver a memória através de técnicas auxiliares, para reter com mais facilidade o que se quer aprender.
Anotações extraídas do curso:
  • Os olhos não podem ver quando o cérebro está ausente.
  • “A memória é o tesouro e a guardiã de todas as coisas”. Cícero
  • Não existe memória fraca, o que existe é memória mal treinada.
  • Para lembrar de algo, obrigue-se a ficar interessado.
  • O cérebro pode ser reestruturado. É nisso que consiste os exercícios de memorização.
  • As técnicas de ligação mnemônicas devem ser ridículas e ilógicas.
  • “Não existe esquecimento. Uma vez impressos na mente os traços são definidos”. Thomas de Quincey

Inscreva-se no Curso de Memorização e Leitura Dinâmica
ver mais