27 novembro 2018

Assertividade

"Os submissos atraem os abusadores como o pólen atrai as abelhas".

Asserto. Opinião emitida como verdadeira ou assim considerada; liberdade emocional de expressão. Assertivo. Em comunicação, diz respeito ao locutor que declara algo, positivo ou negativo, assumindo inteiramente a sua validade. Em psicologia, aquele que demonstra segurança, decisão e firmeza nas atitudes e palavras.

A maioria das pessoas pode ser presa fácil da manipulação. O medo pela perda de um emprego ou de uma posição social leva o indivíduo a obedecer passivamente o seu superior. Observe quantas não são pessoas, que se encontram tristes e cabisbaixas, simplesmente porque têm vontade de agir de um determinando modo e não o fazem por medo de sofrer represálias e imposição de terceiros.

Embora o "sim" seja mais fácil de dizer, o "não" pode ser mais instrutivo. Essa é a essência da assertividade, ou seja, saber quando dizer sim e quando dizer não. Geralmente dizemos sim por comodismo, por não querer contrariar o nosso semelhante. Mateus, em seu Evangelho, alerta-nos: "Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não; pois o que passa daí, vem do Maligno". Lembremo-nos também do ensinamento de Jesus: "Se tu mesmo, desenvolva a tua personalidade".

Na vida, temos de escolher: dependência ou liberdade. Optamos por obedecer para não desagradar ninguém. E nós? Por que não nos concentramos em nossos próprios objetivos? É possível que aquela proposta não faça parte do nosso projeto de vida. Nesse caso, perdemos o nosso precioso tempo, que registra as marcas de nossa evolução material e espiritual.

Não há duas almas iguais. Sigamos o nosso caminho e deixemos que cada um siga o seu.

Para mais informações, leia "O Direito de Dizer Não", de Walter Riso, publicado pela L&PM POCKET


Nenhum comentário: