27 março 2014

Fazer-se Dono

Em qualquer organização, seja pública seja privada, há uma diretoria, uma equipe que cuida dos interesses administrativos. Quer queiramos quer não, a responsabilidade pelo bom ou mau andamento dessa organização depende dos seus dirigentes. Podemos culpar fulano e beltrano, mas o problema está em coordenar as atividades com o menor estresse possível. Alguns erros são dos outros, mas muitos deles são frutos da má escolha de pessoas que não estão talhadas para uma determinada função. 

Na outra ponta da organização, há os funcionários, os colaboradores, os operadores da empresa. E mesmo numa entidade, em que as pessoas são voluntárias, a disciplina vale da mesma forma, pois voluntarismo não quer dizer anarquismo. Cada indivíduo, dentro da empresa, deve se colocar no seu devido lugar: cada um recebendo ordens de seu superior hierárquico. E quando aquele que deve obedecer começa a mandar nos outros, a ocupar espaços que não são seus? 

Exemplo: numa sala destinada à aula há material alheio, estranho ao estudo. Pede-se para a pessoa retirar, mas ele se faz de dono e insiste em não retirar. Em outro local, a pessoa foi encarregada de cuidar da livraria. Ela é apenas encarregada, mas se faz dona da livraria, agindo do modo como lhe dá na telha. Poderíamos estender estes exemplos para outras áreas, como uma secretaria, uma tesouraria. 

Suponha que estejamos na condição de chefe e queiramos mudar o status quo. Como fazer? Poderíamos usar a força, mas esta é apenas uma reação, não uma ação. Há necessidade de se pensar em outros meios, como por exemplo, o convencimento pela palavra, pela ideia. No caso da sala de aula, pode-se fazer alusão aos fatores mesológicos, indicando que aquele dito material é um estorvo para a atenção dos alunos e um ruído na comunicação, pois tira a concentração de todos os presentes. 

O administrador deveria seguir o conselho de Sócrates: "Conheça a si mesmo". Nesse caso, há necessidade de controlarmos os nossos ímpetos de violência, principalmente quando estamos numa posição de comando. Podemos achar que a nossa responsabilidade nos dá autoridade para agirmos como quisermos. A filosofia taoísta sugere que devíamos tomar consciência do fato e deixarmos que as coisas sigam a sua trajetória. Para o taoísmo, o chefe deve ajudar o encaminhamento do problema e não forçar a sua solução.

Tenhamos em mente que tanto o problema quanto a solução estão dentro de nós mesmos. Culparmos este ou aquele é tempo perdido, pois as coisas dependem de como a avaliamos. 




ver mais

01 março 2014

Livro Digital: Oratória

SUMÁRIO
Apresentação
  1 — A Palavra
  2 — Etimologia e Semântica
  3 — Abrir a Mente para Aprender Mais
  4 — Aprender a Desaprender
  5 — Aprendizagem e Memorização
  6 — Aprendizagem e Psicologia Cognitiva
  7 — Aprendizagem e Rede de Computadores
  8 — Ensino e Aprendizagem
  9 — Relação Ensino-Aprendizagem
10 — Professor Emancipador
11 — Como Estudar e Como Aprender
12 — Argumentação
13 — Argumento e Argumentação
14 — A Arte de Argumentar
15 — Argumentação Científica
16 — Argumentando com o Auditório
17 — Argumentar: Convencer e Persuadir
18 — Debate e Refutação
19 — O Orador e suas Expectativas
20 — Conversação e Oratória
21 — O Orador e a Refutação
22 — O Orador e o Tédio
23 — Orador e Palestra Frustrada
24 — Confiança e Determinação
25 — Discurso
26 — Discurso: Lógica e Dialética
27 — Enunciação do Discurso
28 — Linguagem e Discurso
29 — O Discurso Político
30 — Persuasão
31 — Eloquência
32 — Aula versus Palestra
33 — Como Melhorar Gradativamente uma Palestra
34 — Como Preparar um Tema
35 — Medo de Falar em Público
36 — Diálogo
37 — Comunicação Genuína
38 — Existência e Comunicação
39 — A Arte da Audição
40 — Educar os Ouvidos
41 — Ouvir os Outros
42 — A Arte de Calar
43 — Leitura Eficaz
44 — Leitura em Voz Alta
45 — Desinibindo o Estado Mental
46 — Educar para o Futuro
47 — Cérebro e Alimentação
48 — Contador de Histórias
49 — Escrever: Exercício do Pensamento
50 — Avaliação

Bibliografia Consultada
Temas deste blog transformados em livro digital 

Está em: Kobo-Cultura  



ver mais