27 janeiro 2011

Educação a Distância

A Educação a Distância, com o incremento das pessoas na rede de computadores, torna-se extremamente valorizada. A Universidade Aberta do Paquistão, por exemplo, tem 1,8 milhão de alunos. Na Índia, a Universidade Indira Gandhi tem quase o dobro: 3,2 milhões.

A Abed (Associação Brasileira de Educação a Distância) define a educação a distância como “a modalidade de educação em que as atividades de ensino-aprendizagem são desenvolvidas majoritariamente (e em bom número de casos exclusivamente) sem que alunos e professores estejam presentes no mesmo lugar à mesma hora”. Ela se contrapõe à educação tradicional, chamada de presencial, mas também pode complementá-la.

Atualmente, já é utilizada da educação básica ao ensino superior, em pós-graduação, capacitação interna em empresas – por meio de cursos corporativos – e em órgãos públicos, bem como na formação técnica, entre outras opções. Não se baseia numa só pessoa, mas numa equipe. O tutor é a peça chave do processo, pois irá acompanhar o aluno e tirar as suas dúvidas.

A Educação a Distância utiliza diversas mídias - material escrito, distribuído pelo correio, transmissão de rádio ou TV, fitas de áudio ou de vídeo, rede de computadores, sistemas de teleconferência ou videoconferência e telefone.

Aprenda Online: Relação de Cursos 24 Horas
ver mais

18 janeiro 2011

Administração: os "Espasmos"


Procurando pela palavra espasmo, encontrei um termo interessante, quanto às dificuldades para sermos competentes, quando dependemos de outros profissionais, não muito comprometidos com o processo todo: “espasmos de participação”.

A competência espasmódica de certos profissionais é talvez até mais prejudicial que a incompetência permanente. Suponha que você precise do trabalho dele. Ele jura que entregará sua parte a tempo, mas não o faz. Como fica a tarefa a ser executada?

Fonte: 
em janeiro de 2011
ver mais