20 agosto 2009

Feedback de 360 graus

A principal razão de uma avaliação é melhorar o desempenho do indivíduo — e, consequentemente, o da organização. Para isso, a avaliação tem que corresponder às necessidades pessoais e estar disponível a todos os indivíduos da empresa.

Para o crescimento de uma empresa, a avaliação dos níveis mais altos pelos níveis mais baixos, é de suma importância.

O feedback de 360 graus envolve o gerente, os subordinados, os chefes e até os clientes, que expressam suas opiniões sobre o desempenho do gerente — em geral, por meio de um questionário.

Dentre os métodos de avaliação, o feedback de 360 graus fornece uma visão mais completa do desempenho do indivíduo, pois grupos diferentes veem o indivíduo em circunstâncias e situações diversas. Nesse caso, podem fornecer dados mais completos do que a avaliação feita apenas pelo chefe.

Fonte

CRAINER, Stuart. Grandes Pensadores da Administração. Tradução de Priscilla Martins Celeste. São Paulo: Futura, 2000.
ver mais

18 agosto 2009

Tics - Tecnologias da Informação e Comunicação

A tecnologia da informação e comunicação engloba computadores, internet, câmeras digitais, e-mails, mensagens instantâneas, banda larga...

Do ponto de vista do aprendizado, essas ferramentas devem colaborar para trabalhar com conteúdos. Não faz sentido, por exemplo, ver o crescimento de uma semente numa animação se podemos ter a experiência real.

O fundamental é familiarizar-se com o básico do computador e da internet: processador de texto, planilha eletrônica, mecanismo de busca...

Blog, fotologs... Cada um é responsável pelo que publica.

Na internet, procurar sempre sites seguros.

Fonte: Nova Escola: A Revista de quem Educa, nº 223, junho/julho de 2009.

ver mais

Cenários Futuros, de Naisbitt

"A história da civilização é uma história da comunicação. Se a comunicação deixa de ser verbal e passa a ser visual, precisamos aprender uma linguagem nova para interagir".

ver mais

14 agosto 2009

Onze Modelos Mentais de Naisbitt

"Convido-o a ler O Líder do Futuro não com sua mente lógico-racional, mas procurando ir além. Muito além. Esteja com todos os seus sensores ligados. Observe as entrelinhas. Capte sutilezas pelo conjunto. Use seu fuzzy thinking, sua lógica difusa".

No link abaixo, há algumas frases e pensamentos (cópia) da primeira parte do livro.

ver mais

07 agosto 2009

Palavra

A palavra é a matéria-prima do orador. Ela pode estar revestida por uma imagem, por um gesto, por um silêncio, mas ainda assim é palavra. O correio eletrônico, os websites e os fóruns de debates, na rede da Internet, nada mais são do que uma extensão da palavra. Pergunta-se:
  • Que significa o termo palavra?
  • Qual sua origem?
  • E o seu mecanismo?
  • Há maneiras mais adequadas de se proferir a palavra justa?


ver mais

Ouvir as Pessoas

As pessoas têm ouvidos e escutam muito bem. Estão longe, porém, de adquirir as habilidades que as tornem ouvintes eficazes.
ver mais

Linguagem e Comunicação

Há palavras que só devem ser empregadas corretamente por quem as compreenda.

ver mais

Teoria U e a Resposta para a Crise

Otto Scharmer, criador da Teoria U, afirma que a relação entre a economia financeira e a economia real entrou em crise, e é preciso um esforço de “liderança coletiva”, uma nova visão da gestão, que passa pela “liderança coletiva”.

Artigo (em pdf) de Otto Scharmer
ver mais

Futuro do Negócio é Grátis

"Por muitos anos, usuários do webmail tiveram de pagar pelo armazenamento de suas mensagens. Até que um dia, como os custos de armazenar caíam mais e mais no ciberespaço, o Google foi atrás de novos clientes oferecendo 1 gigabyte grátis para cada um".

Artigo (em pdf) de Chris Anderson
ver mais

06 agosto 2009

Princípio da Pirâmide

Há duas formas de comunicação: dos fatos para a conclusão... Ou da conclusão para os fatos. O princípio da pirâmide faz nos escrever de trás para a frente, entendendo que, com isso, vai-se direto ao ponto.


ver mais

Métodos de Ensino

O método - caminho para se chegar a um fim - depende dos propósitos que se tenha, da habilidade do professor ou líder, da disposição do aluno, do tamanho do grupo, do tempo disponível e dos materiais de trabalho.
ver mais

Ilustração para Palestras

Frases, sentenças, anotações e pensamentos para serem proferidos num discurso oratório.
ver mais

Gestos e Gesticulação

Ato ou ação por meio do qual se dá força às palavras. Deve ser feito sem exagero e sem excessos, isto é, com naturalidade e elegância. Deve sempre preceder à palavra ou acompanhá-la, nunca sucedê-la. Se anteceder, prepara o efeito da palavra; se acompanhá-la, reforça-a; se suceder, perde sua força.
ver mais

Dicção e Impostação da Voz

A voz e a linguagem corporal são, depois dos recursos visuais, os maiores responsáveis pelo sucesso de uma apresentação.

ver mais

Comunicação Interpessoal

COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL é essencialmente um processo interativo e didático (de pessoa a pessoa) em que o emissor constrói significados e desenvolve expectativas na mente do receptor.


ver mais

Confiança e Determinação

Malogros. Quem não os sofre? Estímulo. Se nós não nos ampararmos, quem nos amparará?

Deve aquele que fala possuir temperamento expansivo para comunicar por meio da palavra, as idéias e os fatos; manter o máximo a serenidade de espírito e o domínio de si mesmo; possuir sensibilidade apurada, que o faça capaz de perceber rapidamente o efeito de suas palavras no espírito dos ouvintes; ter firmeza nas convicções e expô-las de modo veemente; conhecer amplamente o assunto de que vai tratar e ter suficiente cultura geral para eventuais digressões, ou para reforçar a sua exposição; possuir certo magnetismo pessoal e usar de atenciosa amabilidade para com os que o escutam.

Você não é a única pessoa que tem medo de falar em público. Pesquisas universitárias norte-americanas comprovaram que 80% ou 90% das pessoas temem falar em público. Acredite no que vai dizer. A dúvida deita raios de morte. Fale ao cérebro e ao coração. Enriqueça seu vocabulário, lendo com dicionário. O conhecimento vocabular é fundamental.

O público aprecia os homens de atitude serena e corajosa, os que sabem falar com bom timbre e com triunfante galhardia, pois se convence tanto pelas maneiras do orador quanto pela exposição de suas idéias. Sendo assim, para dominar o auditório, o tribuno deve ter o espírito de autoconfiança, com o que poderá vencer a timidez natural, evitar o excesso de reflexão, não sentir a dificuldade de concentração, manter afastadas de si a suscetibilidade e a impulsividade.

Antes de subir ao tablado, respirar lenta e profundamente, relaxar os músculos, manter-se altivo, curvando-se um pouco; em seguida, subir ao tablado rapidamente e começar a falar, fixando o pensamento apenas no assunto do discurso. Após as primeiras frases, o receio desaparecerá por completo. Para isto, o principiante deve tomar algumas precauções, tais sejam, não falar de estômago vazio, o que tende a aumentar a intensidade das reações psicológicas; enfrentar, primeiramente, um auditório que possa ser favorável ao seu sucesso para que adquira energia e confiança, com os quais se apresentará em futuras oportunidades.



Baixe o áudio desta aula
ver mais

Recursos Audiovisuais

A confecção de cartaz (slide) caracteriza-se por apresentar, através de ilustrações, textos reduzidos e cores, uma mensagem clara e direta do tema escolhido. As ilustrações assemelham-se ao slogan, que exprime numa frase a idéia central do que se quer transmitir.
ver mais